As vantagens do USDN em relação ao DAI

Neste artigo, Vladimir Zhuravlev, desenvolvedor e cofundador do Protocolo Gravity, aborda três recursos da stablecoin USDN, desenvolvida pela plataforma Waves, e traça um comparativo com o Dai, a maior stablecoin algorítmica do mundo atualmente.

 Stablecoins (moedas estáveis) são ferramentas fundamentais das finanças descentralizadas (DeFi – Descentralized Finances). Essas criptomoedas, que possuem valores atrelados à ativos do mundo real, como o Dólar americano, têm como objetivo melhorar a transparência e a eficiência das transações financeiras e permanecem como o instrumento DeFi mais utilizado.

Stablecoins são populares porque protegem os investidores da volatilidade, permitindo-lhes manter fundos em criptomoedas e fazer transações rápidas, através de instrumentos DeFi. Para muitos usuários, essas moedas são uma espécie de porta de entrada para o universo das finanças descentralizadas.

O USDT (Tether) é a stablecoin mais conhecida mundialmente. No entanto, suas concorrentes, as stablecoins algorítmicas, crescem cada vez mais rápido. Uma vantagem das stablecoins algorítmicas é a transparência nas reservas de lastro, controladas por contratos inteligentes. O titular de um stablecoin algorítmica pode ter certeza de que a estabilidade do valor da moeda é assegurada por uma quantidade suficiente de reservas.

Vamos pegar o exemplo do USDN, stablecoin algorítmica proeminente, e fazer uma comparação com o Dai. Ambos os ativos estão conquistando o mercado rapidamente. No ano passado, essas duas moedas experimentaram um aumento de mais de dez vezes na capitalização. Ainda assim, existem diferenças notáveis entre elas.

Colateral

Primeiro, vamos comparar os modelos de colateral, também chamado de garantia, que nada mais é do que o lastro das criptomoedas. O sistema de colateral do Dai é bastante simples: um usuário deposita uma cripto como colateral (por exemplo, ETH, WBTC ou USDC) e coleta tokens Dai em troca. No entanto, existe uma condição: o valor do colateral (em dólares americanos) deve ser de pelo menos 150% do valor em Dai que o usuário receberá. Ou seja, para receber 100 Dai, o usuário terá que depositar criptos no valor de U$150.

A mecânica do USDN de emissão e colateral é um pouco diferente. Os tokens USDN são gerados por meio de um contrato inteligente, em troca de WAVES (colateral), sendo que este colateral é calculado a uma taxa de 1:1. Isso é muito mais conveniente para investidores menores, que não querem arriscar uma grande quantidade de cripto no depósito.

Como que o modelo do USDN permite o recebimento das stablecoins, sem colateral extra, e garante a estabilidade da mesma forma?

O nível do lastro de USDN pode ser calculado através do backing ratio (BR), que atualmente é de 1,76 (176%). Isso significa que o valor total do colateral (tokens WAVES) bloqueados em um contrato inteligente é superior ao valor total de todos os tokens USDN emitidos em 76%.

Portanto, o USDN está com excedente de colateral. Se a taxa de WAVES aumentar ou os usuários continuarem a negociar WAVES por USDN, depositando mais tokens WAVES, o BR aumentará, tornando todo o sistema ainda mais estável.

O sistema também está protegido para situações em que o BR cair abaixo de 100%, o que poderia acontecer se o valor do token WAVES caísse substancialmente. Nesse caso, o contrato inteligente passa a vender tokens NSBT a um preço muito atraente em relação ao de WAVES, levando aos especuladores a investir em NSBT, o que aumenta a reserva de lastro do contrato inteligente.

O token NSBT é atraente para os investidores por uma série de razões. Primeiramente, seus titulares coletam rendimentos de staking, composto pelas taxas sobre as transações do câmbio WAVES / USDN, no contrato inteligente. Em segundo lugar, a nova fórmula de emissão de tokens, que utiliza a variável Moon Factor limita o fornecimento máximo de tokens, tornando a moeda NSBT automaticamente mais cara a cada nova emissão. Para maiores informações sobre o papel do NSBT no colateral de USDN, leia este artigo.

Rendimentos de Staking

Outro recurso do USDN que utiliza a funcionalidade do protocolo Waves é a geração de renda passiva por meio de staking. Os usuários podem manter um ativo de preço fixo e coletar recompensas diárias.

Em 2019, a equipe MakerDAO anunciou uma opção de rendimento semelhante para titulares de stablecoin. Em seguida, foi apresentada o Dai Savings Rate (DSR), rendimento pago aos titulares de Dai que bloqueassem tokens em um contrato inteligente. As recompensas deveriam ser pagas com base nas taxas cobradas pelas transações de emissão da stablecoin. Nos primeiros meses, o staking de Dai oscilava entre 4% e 8,75% de rendimento percentual anual (APY), mas depois decidiu-se reduzir essa taxa para 0%. Atualmente, os titulares de Dai não possuem rendimento passivo, entretanto o token continua popular, pois já encontrou seu nicho no mercado.

O USDN, por outro lado, concede aos seus titulares uma taxa de rendimento percentual anual de mais de 9%. Isso é possível graças ao Leased Proof of Stake (LPoS), o algoritmo de consenso do protocolo Waves. Essa mecânica de leasing dos tokens WAVES gera uma renda passiva desses tokens a uma taxa anual de 5-6%. Os rendimentos do leasing são divididos entre todos os titulares de USDN que colocaram seus tokens em stake. Como alguns titulares não colocam seus tokens em stake, utilizando-os em negociações, o rendimento percentual anual do staking aumenta para de mais de 9%.

Esse mecanismo é parte da política monetária do protocolo Waves.

Ao desenvolver a stablecoin, a equipe do Neutrino naturalmente aproveitou esse recurso. Portanto, todas as WAVES depositadas como colateral de USDN estão automaticamente no leasing e geram rendimentos que são divididos entre os titulares de USDN que deixarem suas moedas em stake, em vez de usá-las em negociações.

Essa rentabilidade varia, pois depende da parcela de titulares que aplicarem suas moedas no stake, mas esse número ainda está acima de 9%. Além disso, qualquer outra stablecoin criada no protocolo Neutrino também pode ser mantida no stake, a fim de coletar rendimentos. No PyWaves, você encontra uma tabela comparativa com as informações sobre o rendimento percentual anual.

Image for post

Taxas de Transferência

As taxas de transação na rede Ethereum são muito altas. Isso tem gerado um imenso debate na comunidade daquele blockchain. Devido à mecânica de gás, as transações com os tokens padrão ERC-20 são inerentemente caras e as taxas altas, o que tornam as pequenas transações simplesmente inviáveis. Em média, para executar uma transação com 300 Dai, o remetente terá que pagar uma taxa de ~ 0,0025 ETH (mais de 2 USD). No futuro, esse problema poderá ser resolvido graças ao dimensionamento da rede, mas atualmente as transações com Dai continuam caras.

Por outro lado, o blockchain Waves é reconhecido por suas transações baratas e, mais do que isso, pelas taxas fixas e que não dependem da quantidade ou do tipo do token. Para transferir qualquer quantia em USDN, você paga uma taxa de apenas 0,001 WAVES (menos de 0,01 USD). Graças às taxas baixas, o USDN pode ser perfeitamente utilizado em transações de baixo valor.

A velocidade de transação é outro fator crucial que tem impacto na conveniência do uso de uma stablecoin. A tecnologia Waves-NG implementa a funcionalidade de microblock e, como resultado, as transações com USDN são executadas e adicionadas ao blockchain em poucos segundos.

Analisando os aspectos da tecnologia do USDN e do Dai vemos que, nos últimos cinco anos, o Dai se desenvolveu em um produto sustentável de alta escala, garantindo um lugar na indústria DeFi.  A equipe do Neutrino, por sua vez, foi capaz de criar um novo conceito e otimizar os principais componentes do modelo de stablecoins, preservando a experiência do usuário, sem comprometer a estabilidade. Graças ao colateral extra NSBT, os usuários não precisam bloquear fundos adicionais no contrato inteligente, além de tirarem proveito do algoritmo de consenso LPoS da Waves e receberem rendimentos do stake.

O Dai se tornou uma solução revolucionária no espaço das criptomoedas, alcançando uma capitalização de mais de 1 bilhão de dólares. O projeto levou apenas alguns anos para conseguir isso. O USDN, lançado há pouco mais de um ano, já atingiu a marca de garantia de 100 milhões de dólares.

O rápido aumento da capitalização do Neutrino, somado ao crescimento da comunidade em torno do protocolo e o trabalho impecável da equipe mostram que o projeto tem potencial para igualar o seu rival ou mesmo ultrapassá-lo.

A comunicação entre redes deve promover a adoção em massa. Os tokens USDN e NSBT já estão disponíveis no Ethereum e na Binance Smart Chain, e o lançamento do protocolo Gravity, para comunicação entre blockchains, levará a um aumento no número de plataformas conectadas.

E você, já utiliza o USDN? Como investidor, já analisou as vantagens de investir no stake de USDN ou NSBT?


Faça parte da comunidade Waves Brasil!

Telegram
Twitter
Facebook
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.